Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escritos Dispersos

"Todos começamos por ser crianças." "Com tempo, perseverança e esperança, tudo se alcança." À minha mulher e às nossas filhas.

Escritos Dispersos

"Todos começamos por ser crianças." "Com tempo, perseverança e esperança, tudo se alcança." À minha mulher e às nossas filhas.

OLHAR PARA O OUTRO…

. Há 11 anos entrei para a escola. Posso afirmar que em todos os meus anos escolares encontrei pessoas muito vulneráveis, pessoas que precisavam de muita ajuda.

 

. Infelizmente, são as pessoas vulneráveis, as que mais precisam, que são postas de lado e ignoradas. Muitas sofrem nas escolas com atitudes de colegas, que os desprezam e ainda troçam delas. Eu presenciei isto durante 11 anos. É algo que faz doer o nosso coração, a falta de entreajuda e compreensão.

 

. Muitos alunos têm vergonha de ajudar estes colegas mais vulneráveis com receio do que os outros possam dizer. Não me faz sentido, custa-me a aceitar, não aceito! Vivemos numa época em que ajudar é motivo de vergonha, em que o “parecer bem” se sobrepõe, tantas vezes, ao Ser simplesmente humano, ao praticar o bem, sem olhar a quem!  

 

. Muitas destas pessoas estão a precisar tanto da nossa ajuda… . Muitas delas não têm pessoas de referência, não têm capacidade para evoluírem sozinhas (ninguém progride ou consegue crescer isolado). Precisamos de olhar para elas e aceitá-las, ajudá-las sempre com um sorriso no rosto. Afinal, é nosso dever fazê-lo, com naturalidade.

 

Andreia Alexandra Melo

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

VISITAS

VISITAS